sábado, 18 de abril de 2015

Playlist #12: Aleatoriedades

Depois de uns bons dias sem postar eu, uma blogueira fantasminha, reapareço com uma nova playlist nada criativa.
O que acontece é que no período de aulas perco muito a inspiração e a coragem de postar no blog ou escrever qualquer coisa além das obrigatórias da faculdades. Mas para dar um up estou trazendo uma playlist inspiradas pelas músicas que ando ouvindo nesses últimos dias, principalmente voltando da faculdade pra relaxar.

1.Echosmith - Cool Kids

2.Ed Sheeran - Don't

3.Ellie Goulding - Love Me Like You Do 

4.OneRepublic - Counting Stars

5.John Legend - All of Me

6.Tove Lo - Habits

7.Ariana Grande, The Weeknd - Love Me Harder

8.Nico & Vinz - Am I Wrong 

terça-feira, 14 de abril de 2015

Era uma vez minha primeira vez (Thalita Rebouças)

Sinopse: Coração acelerado, pernas bambas, arrepio na nuca e um friozinho na barriga. Medo? Sim. E também excitação, sonhos, dúvidas, inseguranças e todas as "noias" que as meninas sentem diante da tão esperada e, por que não, idealizada, primeira experiência sexual. 

Resenha: Após alguns anos "pós-adolescência" seis amigas - Teresa, Clara, Tuca, Fernanda, Patty e Joana - se reencontram e relembram os velhos tempos,  mais precisamente todas as paranoias e dúvidas da primeira vez. Em cada capítulo acompanhamos a história de uma delas, o modo que nos é contado é tão real que você poderia jurar que aquilo saiu de antigos diários de garotas entre 15 e 19 anos.
O que mais gostei é que não tem uma fórmula de como deve ser, são seis histórias diferentes, cada uma teve uma primeira vez totalmente diferente das outras, afinal é assim na vida real. A primeira vez, como qualquer outro acontecimento, não é igual pra todo mundo. O livro não é um manual, na verdade parece mais um reflexo do cérebro das garotas quando o assunto é sexo pela primeira vez. São seis pontos de vistas diferentes tanto antes quanto depois da primeira vez, são seis experiências, algumas boas, algumas ótimas e até algumas nada legais.
Amei o livro, a Thalita sabe entrar na cabeça de uma adolescente e falar como ela.

"Opinião não é uma coisa para a gente se agarrar até o fim dos nossos dias. Pessoas mudam."